Criticar uma famosa que ganhou peso faz mal para todo mundo

Publicado em Destaque, Notícias

Celebridades, especialmente as do sexo feminino, costumam ser criticadas pelo público quando são flagradas com alguns pneuzinhos a mais. Sempre foi assim, mas, com a internet e as redes sociais, esses comentários negativos ganharam uma dimensão inédita. E o pior é que não é só o alvo da crítica quem sofre. Um estudo feito por psicólogos canadenses mostra que os efeitos negativos dessas intimidações relacionadas à gordura afetam toda a população.

O grupo de pesquisadores, da Universidade McGill, analisou o impacto de vinte episódios que envolviam o peso de celebridades, como a top model Tyra Banks, que foi julgada por exibir algumas curvas a mais numa foto de férias, e Kourtney Kardashian, que levou uma alfinetada do próprio marido por não ter perdido peso rápido após a gravidez, em 2014.

A equipe utilizou a mesma metodologia aplicada para apurar o impacto de notícias sobre suicídio na população alcançada, e analisou uma série de questionários respondidos por um total de 94 mil mulheres ao longo de dez anos. Ao observar os resultados dos testes duas semanas antes e duas semanas depois dos episódios noticiados na imprensa, eles perceberam que as atitudes antigordura apresentavam picos após as críticas às famosas.

Segundo os autores, as pessoas até podem achar que comentários sobre celebridades são algo sem importância. Mas esse tipo de “bullying” público faz as pessoas acharem que toda magreza é boa e toda gordura é ruim. É o que os especialistas chamam de “viés de peso implícito”: uma espécie de discriminação inconsciente contra quem está fora de forma, mesmo que só um pouco. E mesmo que exista uma razão por trás disso, como ter engravidado recentemente.

O efeito dessa discriminação nas outras pessoas e na própria autoimagem pode ser bem complicado. Pode reforçar  problemas de autoestima, ansiedade e atitudes nada saudáveis para emagrecer, que podem culminar com transtornos alimentares como a bulimia e a anorexia. Mulheres jovens são as principais vítimas desses quadros, que são difíceis de serem tratados e podem até levar à morte.

No artigo publicado no Personality and Social Psychology Bulletin, os autores sugerem uma reflexão sobre o tema. A discriminação contra a gordura é algo aceito na nossa sociedade – basta examinar qualquer blog, revista de celebridade ou rede social. Claro que todo mundo quer ser saudável, mas será que não está na hora de aceitar que não existe um único padrão que vale para todo mundo?